13 de Junho de 2017 Cícero Araújo
Imprimir    E-mail

Gestão Dinaldo já contratou quase 500 servidores a mais que Francisca e folha de pessoal sobe mais de R$ 1,4 milhão em 4 meses

Quando se trata de caneta administrativa, chega a assustar a caneta que está nas mãos do prefeito de Patos Dinaldo Filho. Comparando números da atual administração com a Gestão Francisca Motta, o Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (SAGRES), do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, revela que Dinaldo vem usando sua caneta para contratar de forma indiscriminada e irresponsável até, pois em quatro meses de dados analisados, ele já admitiu quase 500 servidores a mais que Francisca.

Sem sombras de dúvidas, a Gestão Dinaldo Três já pode ser considerada a campeã em número de contratações de servidores sem concurso público. Analisando dados, através do se constata que até o mês de abril de 2017, mês da última atualização dos dados, a Prefeitura Municipal de Patos já estava com 1.493 pessoas entre comissionados e contratados por excepcional interesse público.

O Município de Patos tem 509 cargos ocupados por comissionados e 987 contratados por excepcional interesse público, os conhecidos prestadores de serviço. Somados os 2.308 efetivos, sem contar com os inativos do Patos Prev, os servidores da ativa geram uma despesa mensal de R$ – 8.850.309, 76. São 3.819 servidores da ativa contra 3.384 da administração Francisca.

 Os 509 comissionados geram uma despesa de R$ 1.299.461,07, enquanto que os 987 contratados custam aos cofres públicos R$ 1.559.495,08. Já os 2.308 efetivos geram mensalmente uma despesa de R$ 5.946.422,58 a Prefeitura de Patos.

Os números superam os registrados durante a gestão da ex-prefeita Francisca Motta (PMDB) e revelam que hoje a Prefeitura de Patos gasta  R$ 1.314.290,83 a mais que a administração anterior todos os meses. São 435 servidores a mais entre comissionados e contratados.

De março para abril, os dados do Sagres mostram que Dinaldo contratou por excepcional interesse 247 servidores a mais, ou seja, enquanto em março eram 740 pessoas, em abril subiu para 987 prestadores de serviço. Já o número de comissionados subiu apenas 4.

O Plantão Cidade fez um comparativo abaixo das duas gestões:

 

Gestão Francisca – Agosto 2016

Efetivos – 2.452 – R$ – 5.647.346,66

Comissionados – 396 – R$ – 850.406,39

Contratados – 536 – R$ – 1.008.055,88

Total – 3.384 – R$ – 7.536.018,93

Gestão Dinaldo  – Abril  2017

Efetivos – 2.308 – R$ – 5.946.422,58

Comissionados – 509 – R$ – 1.299.461,07

Contratados – 987 – R$ – 1.559.495,08

Total – 3.819 – R$ – 8.850.309,76

 

 

 

Fonte: 102FMPatos.com.br



« Voltar
 
Voltar ao topo ↑