Segundo o último Levantamento de Índice Amostral (LIA/LIRA) realizado pela Gerência Operacional de Vigilância Ambiental da 6ª Gerência Regional de Saúde, em parceria com os municípios, as localidades de Malta, com 13.9; Matureia 8.1, e Quixaba com 6.2 apresentam os índices mais elevados de infestação predial pelo mosquito Aedes aegypti, considerados de alto risco.

 

Outros seis municípios também foram classificados como de alto risco de infestação pelo mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika: Patos (5.4); Emas (5.0); Condado (5.0); Teixeira (4.7); Desterro (4.6) e Santa Luzia (4.0).

 

Dos 24 municípios da regional Patos, Passagem manteve médio risco de infestação nos três levantamentos deste ano, sempre com 1.1. Números que chamaram atenção foi o de Quixaba, que no levantamento anterior estava com índice de infestação de 1.5 e no atual aparece com 6.2. e Condado, que saltou de 2.2 para 5.0. Por outro lado, Vista Serrana, que tinha  4.1, registrou queda de infestação do Aedes para 1.4.

 

 

 

 

 

Por Marcos Nascimento